domingo, 29 de maio de 2016

Para que serve o monitor de confiabilidade ? Como funciona ?


Bom trazendo mais um tutorial explicando o que o famoso monitor de confiabilidade , o que e e como usar ..... Windows Vista foi lançado em 2007 e com ele vieram várias novas ferramentas desenvolvidas pela Microsoft para melhorar a experiência dos usuários. Entre elas, algumas outras importantes que não ganharam tanto destaque mundo afora – como o Monitor de Confiabilidade.
 


Presente também no Windows 7 e 8, este recurso funciona como uma espécie de agenda, que guarda informações relevantes ao sistema desde que este entrou em funcionamento.
 

O Monitor de Confiabilidade mostra graficamente estes eventos e os classifica de acordo com o ocorrido, apresentando também uma nota para a estabilidade do sistema e sua variação na data em que houveram ocorrências.
 

Como ele funciona?
Para abrir e ter acesso a esse recurso, busca no Menu Iniciar e digite “Monitor de Confiabilidade”. Ele é um programa que precisa de privilégios administrativo ou seja deve ser logado pra ser visualizado



Monitor de Confiabilidade se apresenta como uma agenda, que mostra todas as ocorrências significativas no sistema que causaram certa mudança em sua estabilidade. Esta, por sua vez, recebe uma classificação entre um e dez, sendo que, quanto menor a nota, mais instável o computador esteve.

Consequentemente, quanto mais próximo de dez, maior a estabilidade e confiabilidade do Windows. Cada ocorrência pode receber uma classificação, dependendo do que aconteceu: Em “Falhas do Aplicativo” entram ocorrências como: aplicações que pararam abruptamente de funcionar e não estão mais respondendo. “Falhas do Windows” registra problemas no sistema operacional e também quando ocorreram problemas durante a sua inicialização. “Falhas Variadas” apresentam problemas que causaram instabilidade no sistema e que, por algum motivo não podem ser classificadas em outras categorias. Também são documentadas pelo monitor quaisquer alterações em softwares, como instalação ou desinstalação e também avisos diversos que o Windows julgue necessário deixar registrado.




Se quiser, o usuário pode visualizar um relatório com dados de todas as ocorrências que foram percebidas pelo Sistema Operacional desde que entrou em atividade. Para isso, clique no atalho que fica na parte de baixo da tela, “Exibir todos os relatórios de problemas”.



 
Exemplificando, se ocorrer um travamento de programa, ele podera entrar em “Falhas de aplicativo”; Já se o sistema travar na inicialização, este erro podera entrar como “Falhas do Windows”.
 
Como a ferramenta apresenta tudo isso como um verdadeiro diário, para encontrar o que causou problemas em determinado dia, basta que você clique na data desejada para verificar tudo o que ocorreu naquele período.
 
Para que serve
 
 Bom, mas para que serve esta ferramenta? Oras, buscamos na internet incessantemente por softwares e recursos de monitoramento, seja do sistema, do hardware ou até mesmo de outros aplicativos e programas. Se o próprio Windows já disponibiliza algumas opções, nada mais útil do que desfrutar de suas possibilidades.
 
Com ele, é possível identificar o que causou instabilidade em determinada data, e ver qual foi o grau de “dano” ocorrido. Se a nota normal é dez com o sistema estável, e em determinado dia caiu para quatro, isso significa que algo significativo ocorreu e merece investigação.




Essa é a principal ajuda que o monitor dá aos usuários do Windows – a chance de encontrar o que causou instabilidade. Assim, se você estiver com problemas na sua máquina, pode encontrar o aplicativo especifico que está causando instabilidade e simplesmente desinstalar o software, ou até mesmo restaurar o Windows para uma data anterior à sua instalação.

Ao relacionar a data da ocorrência com os dias em que sentiu o sistema com desempenho inferior ao usual, basta investigar qual o registro que o monitor apresenta e buscar as soluções.